Defeitos no compressor do ar condicionado automotivo

Pode-se identificar um compressor com defeitos, quando ele apresenta: ruído, emperramento, vazamento, altas pressões de entrada e de descarga.

Ruído ressonante no compressor durante o seu funcionamento é normal. Mas, se ele apresentar ruídos irregulares é uma indicação que há peças quebradas.

Se o compressor do ar condicionado automotivo estiver inoperante e não estiver emperrando, verifique se há voltagem no terminal de embreagem magnética quando o sistema é ligado. Para verificar se o compressor esta emperrado, desenergize a embreagem magnética e tente girar a placa de acionamento do compressor. Se for impossível girar a placa, o compressor poderá estar emperrado.

Baixa pressão de descarga pode ser causada por falha na vedação interna do compressor ou por algum tipo de restrição dentro do compressor. Baixa pressão de descarga poderá também ser causada por uma carga insuficiente de refrigerante ou uma restrição em qualquer ponto do sistema. Verifique as possibilidades apresentadas antes de desmontar o compressor, consulte um especialista capacitado para ar condicionado automotivo nos centro automotivo especializados em ar condicionado.

compressor

Condensador do ar condicionado automotivo

O condensador do ar condicionado do carro consiste de uma serpentina de tubos por onde circula o refrigerante, que se encontra montada numa serie de aletas de arrefecimento. Vários tipos de arranjos são empregados em relação ao fluxo do refrigerante, a fim de proporcionar a máxima transferência de calor dentro do espaço disponível. Devido a sua localização, na parte dianteira do radiador, o condensador recebe um fluxo Maximo de ar quando o veiculo esta em movimento ou quando os ventiladores do sistema de arrefecimento e auxiliar estiverem em funcionamento.

O condensador do ar condicionado automotivo é utilizado para tornar liquido o vapor quente e sob alta pressão que ele recebe do compressor automotivo. Para realizar esta tarefa, ele deve transferir o calor e condensa o vapor. O vapor quente sob alta pressão entra no condensador pela parte superior. O vapor passa então, através da colmeia do condensador e dirige-se para a parte inferior e vai transferindo calor para a colmeia e para as aletas. As aletas por sua vez, transferem calor para o fluxo de ar que passa através delas. Quando ocorre (morno) sob alta pressão. O liquido morno sai pela parte inferior do condensador. O processo de remoção de calor do refrigerante após a sua condensação é conhecido como “subarrefecimento”.